Fotografias - Viagem

Origens da Rússia


Ivan Terrivel
Ivan Terrivel

Antes da era cristã, a Rússia era habitada por diversos grupos étnicos dispersos. O norte era ocupado pelos eslavos e o sul, pelos povos asiáticos. Estes por sua vez foram expulsos pelos godos, que estabeleceram uma reino no mar Negro. Os eslavos, um povo comercial, foram fundando burgos e postos de comércio. A partir do século X, a Rússia estreitou relações comerciais com o Império Bizantino e aproximou-se da religião católica. Em 988, Vladimiro I converteu o povo russo ao cristianismo. Posteriormente, o Estado foi sendo desmembrado em pequenos principados autónomos. No século XIII, os mongóis invadiram a Rússia e tomaram todo o território que está compreendido entre o Adriático e o Pacífico. O oeste estava sob o domínio dos polacos, dos cavaleiros teutónicos, dos lituanos e de uma ordem religiosa. No século XIV formou-se um Estado soberano, centralizado, governado pelo príncipe Ivan III, onde a igreja ortodoxa tinha um grande poder. Na segunda metade do século XVI, o Estado russo integrava os povos da região adjacente ao médio e baixo Volga, os montes Urais e a Sibéria Ocidental. No século XVII a Rússia tornou-se uma grande potência europeia.

O seu Estado foi reorganizado, bem como o Governo e a sociedade. Passaram a ser adoptadas formas de governo mais ocidentais, com a criação de um senado e ministérios. A indústria foi desenvolvida e as relações externas fomentadas, sobretudo através do comércio com os ingleses. Pedro, o Grande, que ascendeu ao trono em 1682, foi o grande mentor das mudanças sociais, culturais e científicas que ocorreram na Rússia. Em 1721, Pedro, o Grande foi proclamado imperador do Império Russo. Em 1805, a Rússia juntou-se à Prússia e à Áustria contra Napoleão I. Com a invasão napoleónica à Rússia, as relações com a França foram-se deteriorando.

Reinado de Nicolau I


No reinado de Nicolau I, o Império Russo alargou as suas fronteiras. A expansão foi feita em três direcções: para sul, em direcção ao Mediterrâneo; para o Cáucaso e Ásia Central; e para este, em direcção ao oceano Pacífico. O imperador conquistou a Moldávia e a Valáquia, toda a região de Amur e na Ásia Central, foi até às fronteiras da Índia.

Em 1864 foi decretada a emancipação dos servos e em cada distrito foi criada uma assembleia e uma junta executiva (zemstvo). Os movimentos revolucionários ganharam força e Alexandre III instaurou de novo medidas repressivas, para os silenciar. As ideias revolucionárias e as teorias de marxistas propagaram-se pelos empregados fabris e pelos camponeses. A derrota da Rússia com o Japão, na guerra pela expansão na Ásia Central, contribuiu para aumentar o fervor revolucionário. Numa manifestação, em 1905, as tropas do czar fizeram centenas de vítimas, num massacre que ficou conhecido como o «Domingo Sangrento». As greves e os distúrbios propagaram-se por todo o país. A I Guerra Mundial veio agravar as dificuldades económicas e as tensões sociais que ser viviam no Império Russo. © Russia © Origem Emmanuel BUCHOT e Infopedia.

Fotos de países europeus

Imagens Republica Checa

Republica Checa

Fotos Informações

Imagens Croacia

Fotos de Croacia

Fotos Informações

Alemanha

Alemanha

Fotos Informações

Portugal

Portugal

Fotos Informações

Imagens Grecia

Imagens de Grecia

Fotos Informações

Imagens de Inglaterra

Inglaterra

Fotos Informações

imagens  Holanda

imagens Holanda

Fotos Informações

Eslovenia

Eslovenia

Fotos Informações

Imagens Dinamarca

Dinamarca

Fotos Informações

Imagens da Ásia

Imagens India

Imagens India

Fotos Informações

Imagens Vietnam

Imagens Vietnam

Fotos Informações

Imagens China

Fotos China

Fotos Informações

Imagens de Hong Kong

Fotos Hong Kong

Fotos Informações

Coreia do Sul

Coreia do Sul

Fotos Informações

Japao

Fotos Japao

Fotos Informações

Tailândia

Imagens Tailândia

Fotos Informações

Taiwán

Fotos Taiwán

Fotos Informações

Fotos da América

Estados Unidos

Imagens Estados Unidos

Fotos Informações

Canada

Fotos de Canada

Fotos Informações

Informações no site