Fotografias - Viagem

Israel na década de 1970


Guerra Kippur
Guerra Kippur

O Egipto e a Síria envolveram-se novamente numa guerra com Israel, através de uma política militar coordenada e orientada por uma estratégia de surpresa. Os combates iniciaram-se nas fronteiras egipto-israelita e sírio-israelita a 6 de Outubro de 1973, e, apesar da desvantagem inicial provocada pelo factor surpresa, rapidamente o exército israelita se reorganizou, obtendo uma vitória ainda maior do que a conseguida em 1967. Mas, já em 1977, devido à pressão exercida pelos Estados Unidos, iniciaram-se conversações entre o Egipto e Israel, que culminaram com a assinatura dos Acordos de Paz de Camp David.

Arrumada a questão com o Egipto, Israel elegeu o Líbano como inimigo, com o objectivo de destruir o quartel-general da OLP. Assim, a 6 de Junho de 1982, Israel, com o apoio dos falangistas libaneses, invadiu o Líbano que, apesar do apoio sírio, viu o seu exército derrotado, acontecendo o mesmo com as forças palestinianas. Em 1983, Israel e o Líbano, com o apoio dos Estados Unidos, assinaram um acordo para a retirada das tropas israelitas, acordo esse que, apesar da oposição da Síria e de muitos dos libaneses que obrigaram o Governo líbio a recuar nas decisões tomadas, é respeitado por Israel. Alguns anos mais tarde, mais precisamente em 8 de Dezembro de 1987, nasceu na Faixa de Gaza um levantamento popular a que se deu o nome de Intifada, movimento que se baseava na realização de diferentes tipos de boicotes a Israel, manifestações populares, ataques a residentes israelitas e uma guerra de pedras levada a cabo pelos mais jovens contra os soldados israelitas.

Israel na década de 1990


Este movimento palestiniano provocou uma política de repressão militar por parte de Israel, levando mesmo a que a Jordânia abdicasse das suas pretensões sobre Jerusalém Oriental e a Faixa Ocidental. Entretanto, em Agosto de 1990, o Iraque invadiu o Koweit, e esta invasão levou a comunidade internacional, liderada pelos Estados Unidos, a intervir militarmente em Janeiro de 1991, no intuito de libertar o Koweit. Antes, durante e após a Guerra do Golfo, Israel manteve-se afastado de qualquer intervenção directa no conflito por pressão dos Estados Unidos, que assegurou a defesa daquele país contra os ataques iraquianos. No final desse ano, iniciou-se um período de conversações entre Israel e a OLP, que acabaria por levar à assinatura da Declaração de Princípios, onde, não só os israelitas e os palestinianos se reconheciam mutuamente, como previa a saída de Israel dos territórios ocupados da Faixa de Gaza e Jericó.

No entanto, a transposição dos acordos de paz assinados a 14 de Setembro de 1993 para o terreno revelou-se mais difícil do que se pensava, tantos foram os incidentes provocados pelos grupos mais extremistas, quer palestinianos, quer israelitas. © Israel © Origem Emmanuel BUCHOT e Infopedia.

Fotos de países europeus

Imagens Republica Checa

Republica Checa

Fotos Informações

Imagens Croacia

Fotos de Croacia

Fotos Informações

Alemanha

Alemanha

Fotos Informações

Portugal

Portugal

Fotos Informações

Imagens Grecia

Imagens de Grecia

Fotos Informações

Imagens de Inglaterra

Inglaterra

Fotos Informações

imagens  Holanda

imagens Holanda

Fotos Informações

Eslovenia

Eslovenia

Fotos Informações

Imagens Dinamarca

Dinamarca

Fotos Informações

Imagens da Ásia

Imagens India

Imagens India

Fotos Informações

Imagens Vietnam

Imagens Vietnam

Fotos Informações

Imagens China

Fotos China

Fotos Informações

Imagens de Hong Kong

Fotos Hong Kong

Fotos Informações

Coreia do Sul

Coreia do Sul

Fotos Informações

Japao

Fotos Japao

Fotos Informações

Tailândia

Imagens Tailândia

Fotos Informações

Taiwán

Fotos Taiwán

Fotos Informações

Fotos da América

Estados Unidos

Imagens Estados Unidos

Fotos Informações

Canada

Fotos de Canada

Fotos Informações

Informações no site