Fotografias - Viagem

Origens de Israel


Theodore Herzl
Theodore Herzl

A predominância do povo judeu só se tornou efectiva com a formação do Estado de Israel em 1948, embora a História registe a presença dos judeus naquela região (Palestina) desde há 100 000 anos. Esta presença terá sido assumida no século XIII a. C., tornando-se Israel um Estado florescente no século X a. C. sob os reinados de David e Salomão. No entanto, a morte deste último soberano provocou a divisão do Estado, passando o Norte a ser denominado por Israel e o Sul pela Judeia. Esta separação permitiu que os Assírios, primeiro, e os Babilónios, mais tarde, destruíssem os reinos de Israel e da Judeia (625 a. C. - 587 a. C.), ao mesmo tempo que obrigaram os judeus a abandonar a Palestina. Contudo, o líder persa Ciro II permitiu o regresso dos judeus àquelas regiões, que conquistaram novamente a independência em 141 a. C., quando se encontravam sob o domínio dos Selêucidas.

Mas este estatuto durou pouco tempo, já que em 65 a. C., e na sequência de uma guerra civil, os Romanos invadiram e conquistaram a Palestina. Ao domínio romano, findo em 135 d. C., sucedeu-se o domínio muçulmano que, para além das Cruzadas cristãs nos séculos XI e XII, viu o seu controlo ser ameaçado pelo Império Otomano, que controlou a Palestina de 1517 a 1799 e de 1840 até à Primeira Guerra Mundial, a partir da qual o território passou para a administração britânica. Entretanto, nos finais do século XIX, surgiu na Europa Oriental e Central o sionismo, uma corrente nacionalista judaica alimentada por intelectuais judeus radicados na Alemanha, na Áustria e na França. Esta corrente encontrou uma grande receptividade junto das comunidades judaicas existentes, não só naqueles países, como na Rússia, onde o acolhimento dado pelos judeus a estes ideais foi enorme.

Contudo, a repressão exercida pelo czar Alexandre II (1855-81) causou o desmembramento daquela comunidade, obrigando os judeus a emigrarem para a Europa Ocidental e para os Estados Unidos, onde iniciaram um processo de ocidentalização que secundarizou o sionismo. Mas deste êxodo saíram os primeiros colonos judeus na Palestina, criando as bases para a consequente colonização judaica naquele território, a qual cresceu devido às migrações provocadas, não só pelas perseguições feitas na Rússia após a Revolução de 1905, como também pelo crescente espírito anti-semita registado no período pré-Primeira Guerra Mundial quer no Império Otomano quer na Alemanha e na Áustria. Ao mesmo tempo, o movimento sionista sofreu algumas alterações provocadas pela divisão que a cedência, por parte da Inglaterra, de uma área com 6000 km2 nas terras altas do Uganda provocou.

Esta iniciativa foi aceite por alguns sionistas (que criou naquela região a Organização Territorial Judaica), contra a vontade da maioria, que insistia na colonização da Palestina. © Israel © Origem Emmanuel BUCHOT e Infopedia.

Fotos de países europeus

Imagens Republica Checa

Republica Checa

Fotos Informações

Imagens Croacia

Fotos de Croacia

Fotos Informações

Alemanha

Alemanha

Fotos Informações

Portugal

Portugal

Fotos Informações

Imagens Grecia

Imagens de Grecia

Fotos Informações

Imagens de Inglaterra

Inglaterra

Fotos Informações

imagens  Holanda

imagens Holanda

Fotos Informações

Eslovenia

Eslovenia

Fotos Informações

Imagens Dinamarca

Dinamarca

Fotos Informações

Imagens da Ásia

Imagens India

Imagens India

Fotos Informações

Imagens Vietnam

Imagens Vietnam

Fotos Informações

Imagens China

Fotos China

Fotos Informações

Imagens de Hong Kong

Fotos Hong Kong

Fotos Informações

Coreia do Sul

Coreia do Sul

Fotos Informações

Japao

Fotos Japao

Fotos Informações

Tailândia

Imagens Tailândia

Fotos Informações

Taiwán

Fotos Taiwán

Fotos Informações

Fotos da América

Estados Unidos

Imagens Estados Unidos

Fotos Informações

Canada

Fotos de Canada

Fotos Informações

Informações no site