Fotografias e imagens de viagens
A guerra do Golfe e o declínio da presidência de Mitterrand
Fotografias em França

Em Setembro de 1990, depois de os iraquianos terem violado a residência do embaixador francês no Kuwait, o governo francês enviou 5 mil tropas para a Arábia Saudita. Apesar de a França ter mantido relações estreitas com o Iraque (incluindo a venda de armas), as forças militares francesas desempenharam um papel predominante no seio da coligação chefiada pelos EUA que actuou durante a Guerra do Golfo (1991). O ministro da defesa, Jean-Pierre Chevénement, demitiu-se em Fevereiro de 1991 por se opor a esta estratégia, mas a maioria da população do país cuja população muçulmana é a maior da Europa Ocidental apoiou a posição do Governo.

Mitterrand
a presidência de François Mitterrand

Em Abril de 1991, os neo-gaullistas da Associação para a República (RPR) e da União para a Democracia Francesa (UDF), os principais partidos da oposição de centro-direita, geralmente desavindos, assinaram um pacto eleitoral formal. Em Maio, na sequência de desentendimentos em relação à política económica a seguir, Mitterrand substituiu Rocard por Edith Cresson, salientando a sua experiência no Parlamento Europeu e no cargo de ministra para os assuntos europeus como importante para o futuro da França na Europa. Em Setembro de 1991, Mitterrand tornou-se no Presidente da V República com maior longevidade no poder. No entanto, devido à recessão económica, ao aumento das tensões raciais, ao descontentamento dos agricultores, à contestação dos trabalhadores do sector público e ao facto de a reputação do Partido Socialista ter ficado abalada por um grande número de escândalos financeiros, a popularidade de Miterrand caiu de mais de 50%, em Setembro de 1991, para quase 35% em Janeiro de 1992. No final de 1991, o índice de popularidade da primeira-ministra Cresson foi o mais baixo de sempre de um primeiro-ministro da V República e, em Março de 1992, nas eleições para os conselhos regionais.

a presidência de François Mitterrand

O Partido Socialista conseguiu apenas 18% dos votos. Em Abril de 1992, Mitterrand nomeou Pierre Bérégovoy para substituir Cresson. Enquanto ministro das finanças, Bérégovoy havia sido responsabilizado por Cresson pelos problemas económicos do país, contudo, era respeitado pela comunidade financeira francesa. Num referendo realizado em Setembro de 1992, o Tratado de Maastricht relativo à União Europeia foi aprovado à tangente.

O Partido Socialista sofreu uma pesada derrota nas eleições para a Assembleia Nacional de Março de 1993, que se realizaram num período de recessão económica, com a taxa de desemprego a subir para um nível superior a 10%. O resultado nacional do Partido Socialista foi o mais baixo de sempre desde as eleições parlamentares de 1968. Mitterrand nomeou Edouard Balladur, do partido conservador RPR, como primeiro-ministro, para chefiar o segundo governo de «coabitação» da sua presidência. Na sequência da derrota socialista, Pierre Bérégovoy suicidou-se. Michel Rocard foi escolhido para o substituir no cargo de líder do Partido Socialista mas resignou em Junho de 1994, após o fraco resultado obtido pelos socialistas nas eleições europeias. Foi substituído por Emmanuelli Henri.

Pesquisa personalizada