Fotografias - Viagem

A vegetação aos Estados Unidos


A vegetação aos Estados Unidos
Um abeto dos Estados Unidos Encarta

A noção de vegetação natural não tem grande significado neste país profundamente marcado pela ação humana, e nomeadamente um arroteamento intensivo. Assim, uma grande parte da vegetação natural (florestas, prados, toundra) tem desaparecido progressivamente da aposta em valor do continente americano. Ao todo início da colonização europeia, as florestas estavam presentes sobre a metade do território dos Estados Unidos. Hoje, cobrem mais apenas 33 p. 100, ou seja cerca de 303 milhões de hetares. Uma grande parte da floresta foi esclarecida para as necessidades da agricultura, nomeadamente nas Grandes Planícies, hoje domínio das grandes culturas cerealíferas, bem como sobre o Piemonte dos apalaches e a planície costeira Atlântica, onde foi substituída pelas plantações de bengala à açúcar, algodão, tabaco e amendoins. As florestas ocupam ainda todas as regiões da fachada Atlântica e Appalaches, uma parte da região dos Grandes Lagos, as montanhas do Oeste e a planície costeira do golfo do México.

A floresta mista (coníferos, folhudos) Appalaches é caraterizada pela profusão e a grande variedade das árvores (carvalhos, faias, bétulas, nogueiras, abetos, épicéas, ácer). Atinge um máximo de diversidade no Great Smoky Mountains Cidadão Park, ao oeste Caroline do Norte e o leste Tennessee, que possui à ele único mais espécies de árvores que todo o continente europeu. Espessas florestas de coníferas (pinhos, cedros vermelhos, abetos de Douglas, épicéas) cobrem igualmente as montanhas Rochosas setentrionais, nomeadamente nas montanhas do Noroeste pacífico (cadeia das Cascatas, Olympic Mountains).

Deixam progressivamente o lugar, para o Sul, à florestas secas de pinhos amarelos, seguidamente à uma vegetação baixa de tipo garrigue (chaparal). Contudo, ao sudeste, o maciço montanhoso da Sierra Nevada, onde as precipitações residem notáveis, é famoso para as suas florestas séquoias gigantes milenários.

A planície costeira do Atlântico e o golfo do México é o domínio do PIN e o gommier enquanto a costa pantanosa é limitada de ciprestes e palétuviers. Nas bandejas semi-áridas (“Elevadas Planícies”, bandejas do Oeste) domina uma vegetação steppique cada vez mais dispersada, ao caráter xérophile (adaptado à seca). “As Elevadas Planícies” são o domínio dos prados naturais (chiendents, armoises, genévriers). Para o oeste, o prado degrada-se e deixa o lugar à formações ervosas mais curtas, seguidamente à uma vegetação descontínua. Nas montanhas Rochosas, as extensões desérticas (bandejas e bacias internas), apresentando uma vegetação xérophile e descontínua composta de curtos de de arbustos, moita espinhosos, cactées (cactus, eufórbios candelabros), yuccas e pinhos parasóis, alternam com as montanhas cobertas de florestas. O vale da Morte constitui uma das terras mais áridas do mundo. Contudo, as técnicas de irrigação, cada vez mais modernas, fazem hoje recuar o deserto. © Estados Unidos © Origem Emmanuel BUCHOT e Infopedia.

Fotos de países europeus

Imagens Republica Checa

Republica Checa

Fotos Informações

Imagens Croacia

Fotos de Croacia

Fotos Informações

Alemanha

Alemanha

Fotos Informações

Portugal

Portugal

Fotos Informações

Imagens Grecia

Imagens de Grecia

Fotos Informações

Imagens de Inglaterra

Inglaterra

Fotos Informações

imagens  Holanda

imagens Holanda

Fotos Informações

Eslovenia

Eslovenia

Fotos Informações

Imagens Dinamarca

Dinamarca

Fotos Informações

Imagens da Ásia

Imagens India

Imagens India

Fotos Informações

Imagens Vietnam

Imagens Vietnam

Fotos Informações

Imagens China

Fotos China

Fotos Informações

Imagens de Hong Kong

Fotos Hong Kong

Fotos Informações

Coreia do Sul

Coreia do Sul

Fotos Informações

Japao

Fotos Japao

Fotos Informações

Tailândia

Imagens Tailândia

Fotos Informações

Taiwán

Fotos Taiwán

Fotos Informações

Fotos da América

Estados Unidos

Imagens Estados Unidos

Fotos Informações

Canada

Fotos de Canada

Fotos Informações

Informações no site